O Brooklyn chama!

8 de abril de 2016

Greenpoint cresce como opção ao lado de Williamsburg!

Texto e Fotos –  Vitor Diniz

Os caminhos mais atraentes de Nova Iorque continuam a nos levar para a região do Brooklyn. O boom segue forte, mais especificamente agora, na direção de Greenpoint e, é claro, freneticamente pelas badaladas ruas de Williamsburg. Se nos últimos tempos se tornou cool estar em Williamsburg, parece que agora um novo sopro comportamental começa a ”gritar” da vizinhança de Greenpoint, pedaço mais sossegado e ainda com ares embrionários. Se Williamsburg outro dia era o Lado B bacana de Manhatan, hoje, com a rapidez da informação, Greenpoint pode ter se tornado o Lado B de Williamsburg. Suas pacatas ruas parecem pedir para serem exploradas. Ali já estão referências que dialogam bem com o que virou hype em Williamsburg. Espaços cheios de personalidade, como a Cacao Market (http://cacaomarketnyc.com), casa de chocolates finos, que é indefectível na apresentação da loja e de sua etiqueta. Nela você pode beber um cappuccino especial em uma sala com ares de biblioteca e viajar pelo processo da preparação dos chocolates. Os sorvetes também valem ser degustados antes de deixar esta relaxante loja. Depois, basta atravessar a tranquila Guernsey Street e fazer uma incursão fashion, algo que tanto simboliza estes lados de Nova York.

A Beacon´s Closet (www.beaconscloset.com) faz um mega-mix vintage urbanoide certeiro de roupas legais, principalmente para as mulheres. Entre diversas araras, um achado e tanto pode ”cair no seu colo”. Caso pense em uma cerveja, não se preocupe, pois você está muito perto da ótima e ampla cervejaria Spritzenhaus33 (www.spritzenhaus33.com), com diversas opções de labels, e que está praticamente debruçada sobre o McCarren Park (www.nycgovparks.org/parks/mccarren-park). Esta importante área verde é um dos pontos de relax dos locais, que muitas vezes deixam suas bicicletas ao lado e esticam seus corpos no gramado, quase sempre com um belo par de headphones nos ouvidos. Se a intenção é emendar para o jantar, o Café Colette (cafe-colette.com), em Williamsburg, é uma grande sacada. O charmosíssimo restaurante faz uma espécie de crossover impecável das culinárias francesa, americana e argentina com uma irresistível pegada hipster. O delicado pescado ou o hambúrguer, que não parava de aterrissar em várias mesas, estão entre os hits do Colette e, em termos de sobremesas, o Afogatto é imbatível. Este local parece fazer com que você leve na sua alma os sabores de Williamsburg. Ainda na seara gastronômica, o Bedford Cheese Shop (http://bedfordcheeseshop.com), é também uma bela parada na obrigatória Bedford Avenue. A graça deste estabelecimento está na variedade de seus queijos e no bom gosto de tudo que se encontra na aconchegante loja.


Música no ar!

Greenpoint e Williamsburg formam uma região extremamente musical e o famoso Music Hall of Williamsburg (www.musichallofwilliamsburg.com), oferece ótimos shows, assim como a Rough Trade (www.roughtrade.com). Aliás, a seminal loja de discos de Londres abriu em Williamsburg sua primeira filial fora da Inglaterra, e anexo a seu enorme espaço para LPs, CDs, livros e afins, uma maravilhosa casa para apresentações exclusivas de nomes bacanas do rock e da cena indie mundial. Tudo com uma curadoria impecável. E como hoje nos EUA, todo o universo do vinil remete a um conceito dos mais respeitados, você ainda pode se deliciar nas vizinhas Academy Records (www.academy-lps.com) que, recentemente, trocou Willimsburg por Greenpoint e na Co-op 87 (www.facebook.com/coop87records), localizada exatamente na Guernsey St, onde começamos nosso giro entre chocolates e sorvetes.

+Popmix entrevista o Raveonettes na Rough Trade em Londres.

artigo publicado por popmix
tags