Apoema

27 de junho de 2018

Uma das grandes revelações da cena carioca fala sobre seu trabalho. Ouça a entrevista com a banda e assista ao clipe de ”Humano”

Apoema

 

Fotos:Rogério Faissal

Por Vitor Diniz

Com quatro integrantes de  18 anos de idade  que se conheceram em uma escola da Zona Sul do Rio de Janeiro, a banda Apoema lançou em 2016 um ótimo EP, com quatro faixas, e se tornou uma promissora aposta do rock brasileiro. Como entregam nessa entrevista, gravada no estúdio do grupo, também no Rio, eles estão trabalhando com o grande Charles Gavin em seu novo projeto. Lourenço Buarque (voz, guitarra e violão), Duda Alves (voz e baixo), Pedro Faissal (bateria) e Cecília Brandão (teclados) falam, entre outros temas, sobre o clipe da música “Humano”, que é assinado pelo diretor Felipe Leibold

www.facebook.com/apoemabanda

Apoema Cure

artigo publicado por popmix
tags

Música em pauta

21 de junho de 2018

Téo Ruiz fala sobre a Feira Internacional da Música do Sul

35744063_1720257514716593_95415670598008832_n

Está rolando em Curitiba mais uma edição da FIMS (Feira Internacional da Música do Sul). O evento acontece até o dia 23 de junho no Portão Cultural com mesas redondas, palestras e showcases entre tantas atividades.  A programação completa está no site www.fims.com.br
A FIMS, é organizada por Estrela Leminski e por Téo Ruiz. Em entrevista por e-mail, Téo nos conta mais detalhes sobre esta edição da feira.

Popmix – Qual a maior diferença entre o evento deste ano em relação a sua última edição?
Téo Ruiz – A  primeira edição foi menor em tamanho, mas mesmo assim muito surpreendente para uma primeira edição, tanto na quantidade de participantes,  quanto de negócios e parcerias fechadas. Mas ainda era mais restrita aos artistas do sul. Nesta edição, abrimos para artistas de outras partes do país e também da América Latina, no intuito de fortalecer ainda mais o intercâmbio e posicionar a produção musical do sul de forma mais efetiva no cenário nacional. Hoje em dia as parcerias são extremamente importantes, então nada melhor do que recebermos artistas em nossos eventos para estreitar esses laços fora de nossa região também. Tem também o eixo profissionalizante, com os workshops, que têm a pr oposta de colaborar com a profissionalização do setor, técnicos, artistas, produtores em geral que estão em começo de carreira.
Popmix – Como as novas mídias serão usadas no evento?
Téo Ruiz – As redes sociais desempenham um papel fundamental nos dias de hoje. Dessa forma, muitas estratégias de promoção e divulgação foram pensadas para essas plataformas, com o intuito de interagir com o público e ampliar a capacidade de difusão do evento.
Popmix – E sobre os shows, como serão realizados ?
Téo Ruiz – Teremos os showcases na mostra oficial, que são apresentações curtas de 20 minutos, dentro da programação diurna da FIMS. Esses estão divididos em 4 palcos: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná-Latino e Brasil. E em cada palco tem sempre um artista curitibano fechando a programação, como os anfitriões do evento. E na programação noturna, temos mais de 20 shows no circuito off, em 7 casas da cidade, que são parceiros da FIMS e proporcionaram todas as condições para esses eventos. Toda a programação está disponível no site, e credenciados da FIMS podem acompanhar tudo isso sem pagar entrada.
artigo publicado por popmix
tags