Richard Hawley in concert

14 de outubro de 2012

.Texto e Fotos – Vitor Diniz

          Fazia muito tempo que queria ver o cantor inglês Richard Hawley em ação e as nossas datas não batiam. Em 2009, quando o homem, que tocou no Longpigs e no Pulp, fez um concerto em Londres e eu estava na capital inglesa, não pude vê-lo tocar, pois, no mesmo momento quase de sua apresentaçao, eu entrevistava Isabel Monteiro, em outro canto da cidade. A doçura da cantora do Drugstore e a minha antiga admiração por ela minimizaram a minha perda.

          Agora, em Amsterdã, a escrita foi quebrada! Richard Hawley lançava na Holanda, em um competente show no Melkweg, seu último disco, o elogiadíssimo Standing At The Sky’s Edge, na noite do último dia 9 de outubro.

Hawley ao vivo mantém sua voz limpa como nos discos, idêntica na verdade, e entretem também seus fãs com solos bem azeitados. Sua banda encanta, mas sem jamais deixar o protagonista em ”apuros”, e esteticamente me fez lembrar no grupo  de Noel Gallagher.

Bem antes do Palma Violets

A plateia tinha em média cerca de 40 anos. Afinal, Richard Hawley, apesar de dialogar sempre com novas propostas, está ”nessa” desde quando os garotos do Palma Violets não sonhavam nem em estar na capa do NME.

A casa, de porte médio para pequena, mas com estrutura impecável, recebia curiosamente, em seu outro palco, o show de Richie Sambora, simultaneamente, sem que um respingasse no outro em nenhum sentido. Algo fantástico! Hawley, sempre acertando, em especial ao acionar seu novo cd, contou com a abertura do grupo The Crookes, também de Sheffield, assim como ele.

O inglês, que emula Roy Orbinson e Scott Walker, mostrou que também pensa pesado às vezes, e testou bem o som do Melkweg, tocando alto em vários momentos com tensão e pegada roqueira. Um show de quem sabe das coisas, e que só não foi perfeito, porque o cantor de 45 anos não lançou mão de duas de suas mais inspiradas e famosas músicas: ”Valentine” e ”Serious”, que não foram tocadas nem mesmo no tempo extra da apresentação, que totalizou quase duas horas de diversão para os holandeses.

Richard Hawley e sua mágica voz.

artigo publicado por Redação
tags Amsterdã Richard Hawley shows