Definitivamente Noel

19 de outubro de 2012

Por Vitor Diniz

Noel Gallagher acaba de colocar no mercado um DVD que pode ser considerado um registro definitivo de sua carreira. Noel Gallaghers High-Flying Birds – International Magic Live AT The O2 disseca seu álbum solo e ainda respinga um emocionante refrão ou outro no valioso arsenal do Oasis .

A apresentação gravada em fevereiro de 2012, na Arena 02, de Londres, é minuciosa, com direito aos metais e a um coro com lindas vozes de apoio, que tanto fizeram falta nos shows do Brasil, por exemplo. “Dream On”, está incrível! Neste DVD, o conceito de espetáculo foi mais bem cuidado do que nos demais shows da turnê. Além das performances no Brasil, o Pop Mix acompanhou a apresentação de Noel Gallagher em Zurique. Em todos esses concertos, o irmão de Liam não pode contar com a infra-estrura que tanto confere a este filme a graça de show de arena.

Brasil x Chile

 As famosas imagens de Noel vibrando em um pub chileno com o título de seu Manchester City, que foram divulgadas pelo site do campeão inglês, estão no DVD. E, se dessa forma, o Chile foi homenageado, o Brasil tambem foi de outra, pois o Gallagher famoso por ser turrão, dedica ””para uma brasileira ”Half The World Away”.

No segundo DVD, Noel Gallagher, mostra em um pequeno clube de Toronto, suas músicas de forma acústica e nos lembra com seu violão, todo seu poderio de hit-maker. Aqui também está o show da festa do semanário NME, que é obrigatório e deve ser visto por todos que gostam da obra de Noel e do Oasis. A versão de luxo importada, além de clipes dentro de um curta muito bacana, é ainda recheada com o cd Faster Than the Speed of Magic . O disco reúne as demos do álbum de Noel.

+ Noel Gallaguer em Zurique!

+ Noel Gallaguer e um golaço!

“Eu volto”

4 de maio de 2012

Texto e fotos -Vitor Diniz

 Assim como fez em São Paulo na véspera, Noel Gallagher tocou no Rio de Janeiro números do Oasis, e quase todas as músicas de seu High Flying Birds, na noite de ontem, 3 de maio.

Com cerca de 3.800 pessoas no Vivo Rio, fazendo bonito no que diz respeito à idolatria pop, o ex-mentor do Oasis contou com fãs sedentos por suas grudentas canções.

Aparentemente um tanto mais descontraído que em São Paulo, Noel desfilou seu cancioneiro pop pelo Vivo Rio com maestria. ”Half The World Away” foi mais densa que no show anterior, mas ”Freaky Teeth” já não foi tão marcante quanto em solo paulistano e passou meio batida, o que não aconteceu com ”Aka… What a Life”, tão expressiva, que deixou claro nesta noite que seria ideal para abrir os shows desta turnê.

 Não é tão coerente pensar que lançando um álbum, um artista comece um show com músicas de sua ex-banda. Ele está lançando disco, e só o aciona na terceira música em diante?

Cariocas queriam ”Rockin’ Chair”

Antes de voltar para a parte final do show, o músico inglês de quarenta e quatro anos ouviu a pista vip inteira cantar ”” Rockin’ Chair”, do Oasis. Era uma espécie de pedido coletivo, que foi prontamente ignorado pelo ídolo em questão.

Sem mudar uma música em relação ao show de São Paulo, talvez o grande diferencial a favor do show carioca tenha sido o Vivo Rio ser menor que o espaço das Américas, local aonde Noel tocou na capital paulista. Desta forma, tudo parecia um pouco mais azeitado no palco e o som de ”Talk Tonight” desceu lindamente com a plateia indo no embalo de sua melodia.

Provando estar no mesmo time dos grandes compositores do rock inglês, como Ray Davies e Ian McCulloch, por exemplo, Noel Gallagher disse, ao final da noite, que tinha sido incrivel estar no Brasil e prometeu voltar. Depois, feliz da vida, viu o Rio de Janeiro cantar “Don’t Look Back In Anger” em alto e bom som. Noel parecia apenas um maestro.

 + Popmix acompanhou show de Noel Gallagher na Suíça

+ UOL confere entrevista coletiva de Noel em SP

+ Assista especial Oasis no Popmix

Noel Gallagher e um golaço

3 de maio de 2012

Texto e foto – Vitor Diniz

        Parecia um duelo entre Manchester City e Palmeiras, já que eram muitas as pessoas desfilando com a camisa azul do time inglês, nos arredores  do estádio Palestra Itália, em direção ao show de Noel Gallagher no ”vizinho” Espaço das Américas, em São Paulo, na noite dessa quarta-feira, 2 de maio.. Para completar o clima ”Pop-Boleiro”, uma grande bandeira verde do time do Parque Antártica era exibida na pista em frente ao palco, em que um dos mais ferrenhos torcedores do virtual campeão inglês  iria cantar. E, na verdade, havia mais fãs com camisas do City do que, por exemplo, do Oasis, a banda que um dia, Noel e seu irmão Liam, fizeram ser a mais querida da Inglaterra. Liam que, lembremos, essa semana roubou a cena em um jogo em Manchester.

Feliz com a fase de seu time, Noel, que se alternou entre guitarras e violões,  foi pontual e começou com, ”(It’s Good) To Be Free”, como tem feito nestes shows em que divulga seu disco, Noel Gallagher’s High Flying Birds.

Assim como no concerto em que o Popmix cobriu em Zurique, em março deste ano, na Suíça, essa  música que data dos tempos de Oasis mostrou que não é (apesar de muito boa), tão contundente para uma abertura de um show deste porte. E olha que em São Paulo ela foi muito cantada por um público que esteve fechado com seu ídolo o tempo todo e chegou a gritar seu nome em coro muitas vezes.

Já “Mucky Fingers”, que vem na sequência, foi bem mais contagiante,  e passou por cima de sua antecessora, com uma energia incrivel e deu, ai sim, de vez, ”calor” a uma noite em que São Paulo ainda contou com clima de inverno fora de época.

“Everybody’s on the Run” foi  a primeira da fase ”solo” e  ”Dream On”, que venho no embalo, foi das mais marcantes do show.

Preterida por Noel em seu  álbum, a ótima ”Freaky Teeth” foi, sem dúvida, o momento mais roqueiro do show. Agora fica ainda mais claro que o lado punk do Oasis estava mais atrelado à persona de Liam,  e não há como negar que a sujeira rock and roll do grupo, o Gallagher mais velho deixou ir embora  com o Beady Eye.

Muitos pediram o hit ”The Masterplan” e o que Noel disse??

Quando os fãs pediram ”The Masterplan”, um clássico ”Oasisiano”, sabe o que o famoso ranheta disse aos paulistanos? Bem, antes ele fez apenas negativo com a  cabeça e completou falando que quem quisesse escutar essa canção poderia pegar o disco  Stop The Clocks do Oasis e dar o play.

“Let the Lord Shine a Light on Me”, que está no lado B de “AKA… What a Life!”, foi tocada pela primeira vez e sinalizou  um avanço,  pois Noel e sua excelente banda não alteram quase nada no set list desta turnê. Talvez uma mudança ou duas possam ocorrer no show desta quinta-feira, no Rio de Janeiro, a ser realizado no Vivo Rio.

Para reviver a ”Oasismania”, o homem que escreveu “Whatever” e “Don’t Look Back In Anger”, cantou ambas e levou tanto à euforia quanto às lágrimas, boa parte dos mais de seis mil presentes..

+ Popmix acompanhou show de Noel Gallagher na Suíça

+ UOL confere entrevista coletiva de Noel em SP

+ Assista especial Oasis no Popmix